Evitando qualquer processo judicial que poderia ocorrer contra a minha pessoa, declaro, desde já, que o conteúdo deste site pode não corresponder à realidade e expressa apenas as minhas idéias a respeito do assunto, idéias estas publicadas aqui preservando e colocando em uso o meu direito de liberdade de expressão garantido pelos artigos 5o e 200o da Constituição Brasileira.

Fim da rotina

Não parece mas a janela do meu quarto está aberta

Eu também não vejo nem um palmo frente dos meus olhos

Cuidado pra não pisar nas cinzas

Eu ainda tenho que periciar essas cinzas

Ainda tem um pouco de felicidade, quer?

Não, eu não diria isso. Não faz sentido.

Você está aqui. Não precisamos dessa felicidade

Mas então você não pode estar no meu quarto

Olha, é lua cheia

Porque eu não comprei um telescópio ao invés de um binóculo?

Porque eu estou aqui nesse momento?

Eu não posso abrir a porta desse elevador

Ainda não.

Eu nunca tinha reparado nessas manchas no espelho

E todo esse fogo?

Ah, são só meus olhos.

zzz

Tinha uma loja de flores por aqui

Quanto será que custava um macintosh

Vizinha eu posso te ajudar com essas sacolas

Puxa vida meu fôlego está uma droga

Imagina se ela soubesse quem eu realmente sou?

Quem eu realmente sou?

Seu doce sorriso

Doce

seu sorriso me lembra doce

mas você está de longe

oi

oi?

OIE

Você tá me ouvindo?

 

 

Ei, não chegue tão perto

Eu não te conheço

não aqui

não assim

pra quê toda essa pressa?

Acho que no final das contas você tinha me ouvido.

 

 

É muito perto

Isso é normal?

Bem, acho que não tem problema

Pegue minha reciprocidade.

 

 

Onde você tá indo?

Olha pra mim. O que aconteceu? Eu fiz alguma coisa?

Ei, mas e eu? Porque você tá fazendo isso?

Ah fodasse.

 

Fodasse meu comportamento idiota

Eu nem sei o que eu fiz. Ou o que eu não fiz.

Me deixem em paz, que porra.

E lá vem você com esse sorriso doce de novo, vai se foder. VAI SE FODER.

O que sobra?

Dizem que eu preciso de você no meu coração

Repudiam a ideia de que eu não respeito o velocímetro da vida

Eu sei que eu não sou imortal

E eles? O que eles sabem?

 

Não é como se eu fizesse isso para ter um passe livre com a vida

Eu só não quero pensar que eu vivo em débito com ela

E você?

Em que VOCÊ vive?

 

Dizem que sem você não me sobra mais nada

Mas e você? O que você tem?

Já não me sobra mais nada.

Na verdade, me sobra o mundo inteiro.

 

Eu não preciso de você, Deus.

O Retrato de Dorian Gray

lado obscuro

O livro que eu estou lendo atualmente conta a história de um caipira de 20 anos que veio do interior, sem experiência de vida e pronto para ver o mundo como ele realmente é. Ele conheceu duas pessoas que seriam importantes em sua vida:

Um apreciava e se aproveitava da sua inocência para se intitular um ‘homem de virtude.’ Ele achava lindo a pureza e inocência de uma pessoa que também tinha idade e instrução suficiente para entender o mundo, a convivência com esse caipira era energia para a vida desse homem. Era uma sensação parecida de quando olhamos as estrelas, vemos um potencial infinito e ao mesmo tempo sabemos que não tem nada lá. Nós não podemos perguntar às estrelas e não podemos ensiná-las a aproveitar da sua majestosidade. O mesmo para o nosso amigo caipira.

Nesse momento tudo estava bem, até que entrou na vida do nosso amigo caipira um outro amigo:

Ele tinha como objetivo de vida a viver na excelência, desfrutando de todos os prazeres do nosso mundo real, físico, Mas ele tinha um problema, ele conhecia os dois lados da moeda, ele sabia o preço, para a alma, quando se compra muitas putas e cannabis, por exemplo. Ele ficou perplexo com a ‘excelência em potencial’ do nosso amigo caipira, toda aquela juventude, todas as possibilidades.

Seu segundo amigo quis influenciar as decisões e a percepção do nosso amigo caipira e puro. Ele quis apresentar pra ele o mundo como ele é, mas sem as partes chatas e a consciência que viria a consumir por inteiro o futuro do nosso amigo caipira. E ele conseguiu.

Nosso amigo do interior  viveu toda a sua vida se baseando nos caprichos de uma pessoa qualquer.

Fim.

 

 

 

E agora? Como posso eu confiar em meus gostos pela astrofísica, pelo som do piano, pelo gosto da pizza, pela voz da Alina Orlova, sabendo que tudo isso veio de influências externas que nem se importam comigo? Eu não consigo me deixar a dádiva de amar linhas de pensamento que amo e me dão arrepios, quando acredito que toda e qualquer linha de pensamento tem um valor linear. E PRINCIPALMENTE quando eu posso ter sido influenciado por forças tão deploráveis.

Eu não sei o final do livro, atualmente não tenho coragem de ler. Eu não quero saber como nosso amigo caipira lidou com isso no final, eu não quero ler uma resposta fútil que inclui por exemplo o amor de outro ser. Não que eu tenha algo contra, mas ao meu ver desfrutar de prazeres físicos são uma forma de fazer as necessidades carnais gritarem mais do que as necessidades espirituais. Os arrepios que eu tenho quando ouço música também.

Mas isso não me muda, música não me muda como muda casais apaixonados.

A gula sobre a vida

viva na excelencia

Eu quero tudo. Ao mesmo tempo. A todo momento. Isso é excelência!

Eu não vou mastigar, porque eu já quero o próximo!

O próximo momento

O próximo salário

A próxima indiferença que vou receber quando dizer meus sentimentos.

 

 

Quero tudo ao mesmo tempo para no futuro aproveitar as coisas simples.

Simples como sentir o cheiro das flores

Simples como deitar na grama

Simples como chorar mas de felicidade.

 

 

Ops, eu engoli as coisas simples.

Porque eu queria tudo.

 

 

Agora eu quero drogas mais fortes para poder aguentar o presente.

Mas perae, me sinto cheio mesmo não tendo nada!

Cheio de tudo

Cheio do mundo

Cheio da vida.

Isso não é excelência!

Sobre a percepção Individual

fantastica01

Como você confirma uma verdade? Vamos supor que você acredita em Deus, por exemplo. O que te prova que ele existe? Livros, pessoas, enfim, várias fontes de conhecimento. Mas você já parou pra pensar, que antes da verdade que Deus existe, para você, existe outra verdade em que você precisa confiar?

Pense comigo: Nós somos seres individuais, certo? Certo. Então, por mais que você queira entrar em um clubinho fascista, ou pensar de forma coletiva, não importa o quanto você queira isso, porque qualquer informação que entrar na sua mente vai ser fruto da sua percepção individual e do seu entendimento sobre essa mesma informação. E aí eu te pergunto: O que é real, sabendo que VOCÊ, EXCLUSIVAMENTE VOCÊ, pode distorcer qualquer afirmação que venha do mundo externo, mesmo que ingenuamente?

E o que garante que a afirmação que chega a sua percepção não tenha saído de outra mente individual e falha que talvez nem esteja mais entre nós? Você aceitaria seguir a verdade embasada de um ser minúsculo que não significa nada pra você apenas porque outras pessoas também o fizeram?

Eu gosto de considerar que toda a informação que temos acesso por meios criados por humanos também foram criados a partir de percepções humanas. Claro, você não precisa e nem pode ignorar toda a informação que temos hoje em dia, afinal a maioria delas foram embasadas em informações que foram os pilares da base da nossa sociedade moderna. E eu nem preciso dizer o quão foda  é a nossa sociedade moderna.

O meu ponto é, que por mais que você considere fortemente a opinião do primeiro indivíduo que passa pela sua frente, ou aceita verdades só porque a maioria das pessoas também aceita, toda essa informação antes de chegar a esse sua máquina de acreditar nas coisas, passa pela sua máquina de percepção,  e existem sim chances de o seu julgamento estar errado ou a informação estar errada. Se o seu entendimento e a sua percepção forem fracas você esta praticamente fodido pelo mundo lá fora. Então vá estudar formas específicas de ter um julgamento imparcial das informações que você recebe e vê se cria mais confiança em você mesmo, pra poder ter mais certeza das conclusões que você tira, porque como já disse Joseph Goebbels, “Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”, e você não quer ser enganado por um filho da puta troll que teve a audácia de repetir 1000 vezes uma mentira só pra te enganar, certo?

Meua migo sem rosto.

Fire_from_brazier

Dedico esse post ao meu amigo sem rosto. Sim, meu amigo cujo não conheço gênero, raça, nacionalidade ou se está realmente falando a verdade. Meu amigo que sempre separa um reply para se mostrar mais inteligente do que eu, que sempre separa um reply para me provar que eu estou errado. Ou simplesmente para encher o saco.

Ele é bipolar, às vezes me ajuda, às vezes ele é um pau no cu. Eu nunca sei quando fazer perguntas pra ele, ou quando ele vai querer aceitar os meus concelhos. Mas eu sei que as chances de ele estar mais receptivo e amistoso de madrugada são maiores.

Dedico esse post a consciência que me mostrou o mundo de uma forma que poucas pessoas já viram. Que me ensinou a desacreditar na normalidade e viver na excelência. Que mesmo que eu já tenha recebido seus concelhos uma vez está pronta para me passar brotips de novo e de novo e de novo.

Eu acho que você já sabe o quanto aumenta o meu ego. Se você tivesse um gênero, amigo sem rosto, se você tivesse uma raça, uma nacionalidade, se você me provasse isso, provavelmente eu iria te odiar ou te idolatrar. E também, as suas informações e conselhos são tão valiosos que se você se identificasse eu duvidaria da verdade delas. Porque você, meu amigo sem rosto, você não tem nada para provar pra ninguém, você não tem motivos para ferrar a minha vida, você sim é um herói. Mudou a minha vida e eu nunca vou poder te agradecer. E mesmo se eu o fizer, nunca terei certeza se foi realmente você quem soltou o ‘de nada’ ou foi outro amigo sem rosto.

Mas essa é a graça.

 

E-stória

lado obscuroo

 

Hoje eu ando sobre cinzas

Nem me lembro como foi que isso começou mesmo. ..

Quando você não podia confiar em você mesmo

O que é real?

Mas agora você pode!

Então, o que é real?

 

Mas eu continuo andando sobre cinzas

Agora eu tenho que aceitar

a ser o protagonista da minha vida. ..

Seu babaca internês

lado obscuro

Uma conversa na vida real é diferente do que na Internet.

Você não precisa falar exatamente da forma que escreve explicando todos os pingos nos ‘i’.

Você tem o fator do contexto ao seu favor.

Completar um argumento na vida real não é para provar que você sabe do assunto. É pra provar que você é um babaca.

Qual a porra da finalidade de manter uma conversa completando a fodendo frase dos outros antes de responder? É pra provar que você sabe mais que ela?

_ ‘O sol estava nessa posição mais cedo’

_’Na verdade é a terra que se moveu e o sol está na mesma posiçmimimimimimi’

Sério isso? Na vida real vocês precisam fazer isso?

_ ‘Fulano de tal vai ser o novo protagonista daquela série’

_ ‘Hum então ele (fulano de tal) vai se passar por ele?’

_ ‘Não, ele vai interpretar o personagem porque ele não pode se passar pelo atmimimimimi.’

Puta que pariu meua migo. Puta que pariu.

Você é tão burro assim para trazer o estilo de uma conversa de internet para a vida real?

Uma conversa NÃO É UM DEBATE você não precisa ter um argumento oposto e ganhar da outra pessoa com ele. Para de ser viado.

Se eu falo que vi um corvo e você me fala que ele é preto você não esta sendo mais inteligente. E eu não espero um argumento seu sobre o corvo, puta que pariu.

E se eu fizer um fodendo poema sobre a porra do corvo e no final você dizer: _ Esse corvo é preto. EU ESTOU TE DIZENDO QUE ELE É PRETO E NÃO IMPORTA SE VOCÊ ME DIZER QUE ELE TEM BICO ELE VAI CONTINUAR SENDO PRETO E EU ESTOU TE DIZENDO ISSO E NÃO EXISTE NADA QUE VOCÊ POSSA FAZER. Você tem problemas.

E se você esta desconsiderando essa ideia porque eu escrevo com gírias e palavrões pense que eu posso estar fazendo isso, pra te mostrar dos argumentos que eu NÃO ESTOU USANDO para ajudar a fortalecer minha ideia. Seu babaca. Sai do meu blog.

Ser é um estado de espírito.

hugePhoto_0

(post avaliado por um eu do futuro e deletado por vergonha)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 312 outros seguidores